Brasil

Praia do Pinho (Naturismo) – Guest Post

Você conhece a Praia do Pinho em Santa Catarina? É uma tradicional praia de naturismo que vale a pena conhecer. Aqui neste Guest Post da Carol ela relata sua experiência por lá!

Olá leitorxs deste blog, mais uma vez eu invado a casa da Poli pra falar com vocês sobre uma experiência de viagem… E como o verão chegou com relativa força, que tal falarmos de praia?

Há tempos eu queria visitar uma praia de naturismo, depois de algumas tentativas frustradas logrei o sucesso! A lenda conta assim: No verão passado, fui com a minha fiel companheira para o litoral catarinense (Oi Poli!) e, por motivos que rendem um outro post, o destino nos levou até a Praia do Pinho. Chegamos com cadeira, guarda-sol, bolsa de praia, alegria e curiosidade para saber como seria o ambiente e seguimos pela indicação oficial da Prefeitura Municipal. Na rodovia de acesso há uma placa bem grande dizendo: “Bem vindxs a Praia do Pinho” e, a partir dessa placa, segue-se uma trilha que dá acesso à praia. Mas, dica: NÃO SIGAM ESTA ORIENTAÇÃO DA PREFS!

A trilha tem uns 50 metros bem largos e é possível caminhar já ouvindo o barulhinho do mar, mas depois ela vai se estreitando e acaba virando um carreiro de difícil locomoção, pois o caminho vai se perdendo em meio a um mato e não possui mais nenhum tipo de sinalização. Mesmo assim seguimos, pois havia alguns motociclistas no sentido contrário e isto nos levou a entender que em breve teríamos acesso à praia.

Praia do Pinho
Esse é o visu que te espera na chegada!

No meio da trilha há um mirante e muitxs curiosxs do estilo nudista/naturista vão lá para observar a movimentação e sim, a vista é realmente linda! Depois deste mirante, a trilha continua e começa a descida para as areias clarinhas da famosa Praia do Pinho. Contamos com a ajuda de uma alma caridosa para a descer, pois insisto: a trilha vai se perdendo em meio o mato, não tem nenhuma facilidade para xs turistas e somado a isto nós estávamos um pouco carregadas.

Passado o perrengue, chegamos na praia e logo fomos recebidas por um profissional que trabalha em um dos bares local e então nos foi explicado o funcionamento do ambiente. Se liga nas dicas:

  • Desde 2004 há um complexo turístico denominado Complexo Turístico da Praia do Pinho, contando com espaço para hospedagem, bares, estacionamento, segurança e atendimento personalizado;
  • A beira mar do complexo está dividida em três grandes áreas, sendo: solteirxs; casais e mulheres; e LGBT, mas isto não quer dizer que você deva ficar em uma ou outra área obrigatoriamente. Significa apenas que dentro delas a predominância maior é destes grupos e O RESPEITO DEVE IMPERAR EM TODAS.
  • Não é preciso passar pelo perrengue da descida como nós! A menos que você não queira pagar por isso. Há uma via de acesso neste complexo, pela qual cobra-se uma pequena taxa e o caminho até a praia é todo asfaltado, sinalizado e seguro (Eba!);
  • O pagamento desta taxa de acesso ao complexo e mar não te obriga a praticar o nudismo/naturismo, contudo, ao pisar na areia da Praia do Pinho é preciso que você esteja despidx, de modo que todxs sejam vistxs e tratadxs de maneira igual. Se quiser ficar vestidx, o espaço de uso limita-se ao bar, banheiros e estacionamento;
  • Há atendimento na areia, com garçom e seguranças prontos para te auxiliar no que for preciso, basta que você levante a mão e imediatamente alguém te auxilia. Junto disso, cabe ressaltar que a praia também conta com salva-vidas que ficam o tempo todo percorrendo a orla e também posicionadxs em um mirante estrategicamente localizado (Estão vendo quantos pontos positivos?)
Praia do Pinho
Tim tim!

Por sermos claramente marinheiras de primeira viagem, o profissional que nos atendeu também disse que lá era um ambiente em que o respeito era a palavra de ordem, portanto, se nos sentíssemos incomodadas ou desrespeitadas pelxs demais usuárixs da praia, poderíamos avisá-los que estas pessoas seriam convidadas a se retirar, pois lá era um ambiente para desfrute e conexão com a natureza e consigo mesmo – Gente, não canso de dizer que é a melhor praia em que já estive. Só pontos positivos!

Praia do Pinho
Oi 🙂

A Praia do Pinho é linda, o mar é meio bravo, como em toda aquela região, e a areia um pouco grossa e clarinha. O lugar oferece uma paz incrível e faz valer a pena o sentido da palavra férias. O atendimento é ótimo, a porção de carne quentinha sendo servida a beira mar e a caipirinha são melhores ainda e pra completar a lista das delícias, você pode pedir cerveja e elxs trazem um isopor com muito gelo e cheio delas, mas você só paga o que consumir e, se sobrar alguma delas, devolve sem nenhum custo.

Sente o frescor! 🙂

Anualmente os veranistas se encontram lá para passar dias de férias e isso acaba fazendo com que muitas vezes você reencontre conhecidxs da temporada passada, sendo assim, a Praia do Pinho torna-se um ponto de encontro entre os turistas fiéis que acabam tornando-se amigxs (Oi pessoal!).

Passamos a tarde daquele dia lá, desfrutamos do local, de suas facilidades e conhecemos muitas pessoas. Foi tudo excelente!

No dia seguinte fomos conhecer uma outra praia do litoral catarinense e não ficamos satisfeitas com o que encontramos; como não somos obrigadas a nada, dirigimos novamente até Balneário Camboriú e, desta vez já sabedoras do acesso via Complexo Turístico, estacionamos no local, tivemos cadeiras e guarda-sol montados pelo profissional local, reencontramos amigxs feitos no dia anterior e mais uma vez aproveitamos tudo o que a Praia do Pinho poderia nos oferecer.

Foi uma experiência muito válida e agora tornei-me fã da Praia do Pinho. Aquilo que em principio era curiosidade passou a ser parte de todos os meus planos de verão, porque a filosofia que impera no lugar e é plenamente vivida pelos turistas dele são incríveis e tem a capacidade de te deixar super a vontade e com a sensação de ser bem recebida desde o primeiro instante.

Espero que o post tenha te animado pra se abrir para o novo e como o verão está só começando – pelo menos aqui pelo sul do país – que tal conhecer este cantinho lindo de Balneário Camboriú? E se já conhece, que tal me chamar pra próxima estada lá? Eu super sempre topo!

Eu até tentei em outras praias naturistas, mas essa em Punta del Este fica nú quem quer, daí não né? (Playa de Chihuahua)

Pessoal, a Carol já é quase uma colaboradora permanente do blog! E quer ver outros guests posts escritos por ela? links aqui: Happn e Tinder em Viagens; e Primeira  viagem a Buenos Aires.

Curtiu? Então Comenta! Compartilha! Faz uma blogueira feliz!
Já segue o @comendochucruteesalsicha no Instagram? Lá você acompanha tudo em tempo – quase – real.
E você já curtiu a página do facebooK? Curte lá!

Mostrar Mais

Posts Relacionados

12 Comentários

  1. Carol, que bom que tem gente como você que facilita a vida do turista escrevendo dicas e salvando a gente de roubada como essa trilha…
    Fiquei com uma dúvida, em praia naturista entra criança? Nunca tinha pensado nisso mas me veio à cabeça lendo sobre a separação das áreas.
    Adorei o post. Tati

  2. Já ouvi falar da praia e tenho uma amiga blogueira que é praticante do Naturismo. Acho que só na próxima encarnação !!!!
    A praia é linda. Tem algum trecho dela que não seja dessa prática ?
    Não consigo me imaginar sem roupa nem dentro de casa mas admiro quem tem essa possibilidade.
    beijocas

  3. Já tinha ouvido falar da Praia do Pinho, mas gostei muito de ler esse relato detalhado de como funcionam as coisas por lá. Que bom que o respeito prevalece, pois é um dos medos que tenho de frequentar praias naturistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar