Brasil

Paneleiras de Goiabeiras

O ofício das Paneleiras de Goiabeiras foi o primeiro bem cultural a ser inscrito no livro de Registro de Saberes do Iphan em 2002. Assim, é considerado patrimônio imaterial do Brasil! Mas trocando em miúdos de que se trata?

paneleiras de goiabeiras
na entrada da associação

Goiabeiras Velha é um bairro de Vitória (Espírito Santo) e lá muitas senhoras produziam panelas de barro de forma totalmente artesanal e ancestral e com as quais se produzem(iam) a famosa moqueca de peixe capixaba. De modo que as denominadas paneleiras de Goiabeiras detinham um saber importante para a comunidade local.

paneleiras de goiabeiras

Além disso, é um saber passado de mãe para filha do qual depende a sobrevivência de em média 120 famílias.

paneleiras de goiabeiras
para vender lá na associação

As paneleiras de Goiabeiras, como se pode intuir é um grupo eminentemente feminino – embora alguns homens têm se reunido a elas mais recentemente.

paneleiras de goiabeiras
queima das panelas

Para mim, visitar a Associação das Paneleiras de Goiabeiras (Rua Leopoldo Gomes Sales, s/n no bairro de Goiabeiras Velha. telefone + 27 33270519) era considerado um dos pontos altos do Encontro de Blogueiros de Viagens Pocando no Es, pois como professora de Turismo Cultural eu sempre menciono esse bem nos exemplos das declarações de patrimônio imaterial do Brasil.

Paneleiras de Goiabeiras
panelas secando ao sol

Além de visitar a Associação, conhecer algumas paneleiras, ter a oportunidade de comprar panelas eu tive a chance de… tcharam: Fazer uma panela de barro sob tutela de uma das paneleiras de Goiabeiras!

paneleiras de goiabeiras
todos a postos

Essa experiência custa R$10,00 por pessoa e deve ser agendada antes tá? Elas arrumam uma mesa com água, barro e vão ensinando a modelar a panela.

O barro é tão gostoso, limpinho, fresco… terapêutico mesmo ficar lidando com ele. Eu adorei.

Embora a minha panela tenha resultado em uma derrota total, risos, graças às minhas habilidades manuais zero.

paneleiras de goiabeiras

Mas a paneleira Rosislene fez uma para mim! Muito amor.

paneleiras de goiabeiras

Depois você pode levar a sua panelinha para casa, mas ela pode não estar seca e certamente ainda não terá passado pelo processo de queima para maturar o barro, logo pode ser bastante frágil,

Eu considero este um ponto alto de qualquer visita ao Espírito Santo, pois envolve cultura tradicional, valorização da identidade, experiência única e diversão garantida.

Esse passeio foi guiado pelo competente e super recomendável Guia de Turismo Marcelo Ribeiro. Telefones para contato: (27) 98134 0828; 98868 3725; 99506 9764.

Gostou? Comenta! Compartilha!
Já segue o @comendochucruteesalsicha no Instagram? Lá você acompanha tudo em tempo – quase – real.
E você já curtiu a página do facebooK? Curte lá!
Para receber nossos posts em primeira mão, inscreva-se no nosso feed (ali em cima, à direita), sempre e apenas quando os posts forem publicados você receberá o link em seu e-mail!

Realização: Capixaba na Estrada
Apoio: Ibis Reta do Aeroporto, Ibis Budget VitÛria, Secretaria de Turismo do ES
Parceiros: Barba Ruiva, Fjorland Ecologia e Turismo, Pedra Azul ecotur, Hotel Ilha do Boi, PlaceOffice, CafÈ Caramello, Guardian, Guia & Turismo
Blogs Participantes: Comendo Chucrute e Salsicha, Casal no Mundo, In Routes, Viaja, Bi!, Marola com Carambola,
Viagem Massa, Guia capixaba, Um olhar novo, Caixa de viagens
Agradecimentos: Restaurante Travoletta, Restaurante Ilha do Caranguejo, Espresso CaffË

Etiquetas
Mostrar Mais

Posts Relacionados

28 Comentários

  1. Lembro em 2010 que pesquisei sobre este ofício como um bem patrimonial presente no nosso país… Desde então este grupo de mulheres tem sido referência nas minhas discussões sobre saberes como patrimônio.

    Parabéns pela linda escrita sobre elas e pela sua panelinha (nem tão linda assim… HAHAHA)

    Beijos

  2. Só digo uma coisa: que bom que você é uma ótima professora e excelente blogueira, porque como paneleira desconfio (só desconfio) que você iria passar fome hahahaha
    Brincadeiras à parte, adorei o post. Tenho uma panela dessa e morro de amores por ela! cho que ia amar (tentar) fazer minha própria panela!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Botão Voltar ao topo
Fechar