Europa

O que fazer em Reggio di Calabria

Reggio di Calabria, Reggio para os íntimos, fica no fim da Itália. Literalmente na ponta da bota, e depois daqui é só mar – mas que mar.

Nunca me canso dessa vista.

É uma cidade modesta, de pouco menos de 200mil habitantes, mas com gente muito amável, de fácil trato e até mesmo simpática!

Lá do outro lado, a 11km está a Sicília

Certamente o verão deve ser o momento mais importante do turismo de Reggio em razão de seus balneários,  mas eu tô aqui no outono e ainda assim tem algumas coisas legais para fazer e bonitas de se verem.

suspiros

Além de temperatura amena para essa época do ano (25 graus em média e dias muito ensolarados). Então, vamos às opções de o que fazer em Reggio que não seja praia (e comer, porque isso é mandatório por aqui):

a cidade tem umas cenas urbanas belíssimas

Uma caminhada pela principal rua de comércio, Corso Garibaldi. Aqui tem muita loja, restaurantes, pessoas caminhando sem pressa. Atente que tudo praticamente fecha as 13h e abre as 16h.

comprinhas…

Tem duas coisas que eu adoro aqui em Reggio nesse aspecto: tem poucas lojas de franquia, e isso dá um toque muito autêntico às vitrines. Chama atenção mesmo sobretudo em comparação com Espanha, Portugal e França. Eu curti.

apesar de uma cidade bem autêntica, Reggio tem muitas ladeiras. Depois do vinho a preguiça pode chegar!

A outra coisa é que a cidade é muito amigável com os animais de estimação. Cachorros entram em todos os lugares com seus donos e há pelas ruas potinhos com água para eles.

<3

Outro programinha que eu amo é passear pela Via Maritima (ou Lungomare). É um calçadão que margeia a praia. Lindo. Meu lugar favorito com certeza.

a praia fica à direita…

Lá na Via Maritima não deixe de apreciar as esculturas da artista Paola Epifani (Rabarama).

são 3, bem grandes.

Falando-se em caminhadas, se perder em Reggio e suas ladeiras e ter sempre o mar espreitando é um deleite! Mas essas ladeiras +a confusão de carros estacionados por todo lado podem dificultar bastante a vida de PNE.

pode até tomar um gelato sem culpa, em razão das caminhadas e ladeiras!

A Pinacoteca Cívica é um programa legal. Ela fica na Corso e não para para entrar. O prédio é lindo e a coleção tem obras interessantes.

e esse céu? ohhh

É adaptado a PNE mas no dia em que visitei o elevador não funcionava…

O Museu Arqueológico é sem dúvidas o grande atrativo de Reggio. Não é para menos. Tem um acervo cuidadosamente organizado com peças que remontam diferentes períodos (pré) históricos e dominações.

O destaque fica por conta dos bronzes gregos. Estátuas de 2m de altura em bronze de origem grega que foram encontradas no mar. Muito raras no mundo e muito impressionantes pela perfeição.

o estado de conservação impressionada, em que pese que foram há 40 anos descobertos no mar!

Custa 8 euros para visitar e é adaptado a PNE.

Também vale a visita o Castelo Aragonês. São ruínas com mais de mil anos que também retratam diferentes dominações na região.

Sim sim sim, o dia estava magnífico

Como ruínas, não espere muito para ver. As vezes têm exposições que valem a pena, mas sem dúvidas o principal atrativo são as vistas que ele brinda de Reggio ao visitante. Eu amei!

e o mar, sempre por perto!
vista de Reggio desde a Torre de Vigia

Entrar em pequenas igrejinhas e se surpreender com detalhes como um piso de mosaico – note que essa blogueira não costuma entrar em igrejas quase nunca… Até onde eu percebi, para visitar as igrejas por aqui é grátis tá?

Eu adorei a temporada passada em Reggio. Me diverti, conheci pessoas legais, me deleitei com a comida (a dieta fica pra depois…ops), me encantei todos os dias com a vista pro mar e concluí que esta é até o momento a minha cidade italiana favorita.

Qual é a sua?

Mostrar Mais

Posts Relacionados

14 Comentários

  1. Polii
    Que legal sua experiência e seu relato.
    Este foi um dos posts mais legal que li no blog porque trata também de acessibilidade nos lugares turísticos.

    Obrigada por compartilhar. Beijão!

  2. Filha, hj tirei um tempinho pra ver essa publicação, que gostei muito. Que lugar, hem? Quero conhecê-lo ano que vem… Gostei muito pois vc detalhou os lugares que foi seus favoritos. Beijuuu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Fechar
Fechar