América do Norte

El Paso, Texas

Como vocês devem saber estávamos na fronteira do México com os Estados Unidos a trabalho do lado mexicano da fronteira (Ciudad Juárez, logo logo sai post sobre ok? precisa ficar nervoso não) e nos finais de semana cruzávamos a fronteira para passear em El Paso.
El Paso não é uma cidade linda como San Francisco, mas gostamos bastante. Seja porque estávamos com amigos, bem a vontade, com carro a disposição, seja porque ficamos tempo suficiente para aprender a gostar. Na verdade é uma cidade bem estranha, pois é super espalhada para seus 650mil habitantes com avenidas largonas, cheias de shoppings ou centros comerciais. Não incita a caminhada pelas longas distâncias que guarda ou pelas freeways e grandíssimas avenidas que a corta. Sorte nossa que meu amigo Memo me emprestou o carro e podíamos nos mover facilmente.
A população mexicana residente lá é bastante grande, e influencia muito culturalmente. Além disso, é uma cidade que tem uma relação econômica íntima com o comércio cujos clientes são mexicanos resitentes em seu próprio país. Mas não é um comércio como o de Ciudad del Este no Paraguay, nada disso: é um comércio forte como o de qualquer outra cidade americana cujo forte é a roupa.
A comida é bastante variada, não dá para comparar com Frankfurt, mas dá para comer chinês, japonês, italiano, americano e mexicano of course, mediterrâneo, árabe, tailandês e etc… Sendo o forte desses restaurantes as franquias. Isso lhes dá um toque impessoal, mas os restaurantes menores e locais eram bem legais.
Assim com sua gêmea Juárez, El Paso é desértica e rodeada por montanhas lindas. Era o que eu mais gostava lá.
A cidade tem uma relação íntima com o país vizinho, historicamente falando: pois foi parte dele e em momentos importantes da história mexicana abrigou população civil e políticos: durante a revolução mexicana era lá que Pancho Villa morava (mais seguro sob proteção de quem financiava a guerra né?), inclusive há relatos de famílias americanas que iam fazer pic nics em áreas onde havia vista para os conflitos pelo deleite de ver a revolução em sua plena ação; após isso, quando no México não se podia ter igrejas ou cultos religiosos (a época chamada Cristiada aposto que ficou curioso, vou dar uma colher de chá: link) era para lá que os mexicanos iam rezar e adorar; durante a lei seca dos EUA (proibição de consumo de bebidas alcoolicas) os gringos cruzavam a fronteira para beber em Juárez, até Al Capone tinha uma destilaria na cidade mexicana; e mais recentemente durante a terrível onda de violência na vizinha mexicana muitos foram o que decidiram viver em El Paso, buscando uma vida mais sossegada. Assim El Paso vai sempre tendo uma pitadinha de México e dando uma pitadinha na vida do México.
Visitamos também a belíssima UTEP (Universidade do Texas em El Paso) para onde pretendemos retornar brevemente.
Vamos ver umas fotos?

paisagens de El Paso
paisagens de El Paso
paisagens de El Paso
paisagens de El Paso
tá no Texas? Tá de bota!
lindo por do sol
paisagens de El Paso
lindo anoitecer
na lojona da Harley
paisagens de El Paso
paisagens de El Paso
paisagens de El Paso

 

paisagens de El Paso
Na casa clandestina de Villa

 

paisagens de El Paso

Follow my blog with Bloglovin

Tags
Mostrar Mais

Posts Relacionados

2 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja Também

Close
Close