DiversosEuropa

Conexão longa: o que fazer?

Este é um post escrito a jato, durante uma longa conexão e do iPhone.

Eu tinha uma hora de conexão em Paris, vindo de Lisboa. Achava que tudo daria certo porque eram terminais vizinhos os de desembarque e o de embarque. Mas deu tudo errado,  a fila na imigração era insana e de um terminal a outro eu levei 20 minutos de ônibus. Perdi o voo por mais de uma hora.

tchau conexão

Depois de muito nervoso, uma hora na fila para entrar na lista de espera ser realocada em outro voo e mais uma hora para, com ajuda dos meus pais, remarcar a conexão nacional eu me sinto agradecida por ter posto na mochila de mão alguns itens.

A maior parte deles se tudo corresse bem eu não usaria. Mas por ouvir uma vozinha interior achei melhor trazer:

iPod com bastante bateria e fones de ouvido. Sim, eu sou a rainha de esquecer cabos e fones;
Uma revista;
Cabos carregadores para o iPhone;
Algum lanchinho;
Itens de higiene;
Remédios para dor (esperar por horas provoca dores no corpo); e
Apoio para pescoço.

eis aqui o kit de conexão longa

Esses itens me salvaram nesta conexão longa e seguiram auxiliando nas esperas seguintes. Sim, foi uma viagem e 30horas gente!
E você, costuma carregar o que na mala de mão para uma conexão longa? Conta aí pros coleguinhas e divide as experiências conosco.

Curtiu? Comenta! Compartilha! Faz uma blogueira feliz com a sua interação.
Já segue o @comendochucruteesalsicha no Instagram? Lá você acompanha tudo em tempo – quase – real.
E você já curtiu a página do facebooK? Curte lá vai, nunca te pedi nada!
Para receber nossos posts em primeira mão, inscreva-se no nosso feed (ali em cima, à direita), sempre e apenas quando os posts forem publicados você receberá o link em seu e-mail!

Mostrar Mais

Posts Relacionados

45 Comentários

  1. Poli, imagino vc sozinha em um lugar distante de sua pátria, esperando pela conexão, realmente acredito ter sido muito dificil. Mas como vc é precavida tinha uns kits de sobrevivência !

  2. Nossa, se é eu não levo quase nada em mala de mão……
    Mas, é bom saber que até a Poliana, experiente em viagens passa por sufoco, isso sem contar que é prevenida….rsrsr
    Narrar uma experiencia dessa, nem sempre é confortável, né, Poli? Mas, contar pra gente é sempre ébom, assim não podemos reclamar que não sabia……
    Da próxima vez que viajarei vou mais preparada.
    Beijuuuu

  3. Depois de uma trágica experiencia em Houston, eu que nunca levei nada na mala de mao, levo desde remedio pra dor de dente até livros e séries baixadas no tablet. Eu fiquei em Houston por mais 4 dias do esperado, e, sem nada de bagagem. Vamos mudar de assunto….rs

  4. Dessa última vez tb fiquei hooooras no aeroporto. Cheguei cedo demais pro 1o voo pq já tinha que sair do hotel mesmo e não valia a pena ficar enrolando pela cidade com mala. Ai dps na conexão tb esperei muitas horas no aero… Comprei uma revista, fiz uns rascunhos de posts, atualizei redes sociais e respondi emails, etc… Fiquei muito tempo tb só observando o vai e vem de pessoas!

  5. oi Poliana… Que sufoco, menina! Já perdi conexão, mas sempre no Brasil (voltando do Japão tivemos que dormir no Rio e voltando de Londres, eles nos realocaram em um voo de outra cia, também no Rio).
    Minha bagagem de mão é super compacta (cabe em minha bolsa), mas atende perfeitamente à uma emergência desse tipo: material de higiene. É tudo o que preciso, pois sempre tem uma livraria por perto e algum lugar para comer, tomar um café (mesmo sabendo que aeroporto costuma ser mais caro). Para esse tipo de despesa, sempre deixo um dinheirinho reservado.
    Quando eu tinha conexão longa costumava sair para conhecer ou revisitar a cidade. Assim, quando cheguei em Moscou por exemplo, estava tão cansada que quase não lembro direito do primeiro dia. Hoje, prefiro buscar um hostel ou hotelzinho próximo ao aeroporto e chegar descansada no meu destino final, objeto da viagem em questão. Afinal, tenho uma longa vida pela frente para conhecer esse mundão lindo e interessante. 🙂
    beijos até a próxima
    Ana (Espiando Pelo Mundo)

  6. Caramba, Poli, 30 horas é muito!! Nem imagino o que fazer com 30 horas parada. Mas já vou seguir seu conselho e preparar minha mala de mão com alguns itens de sobrevivência básica no aeroporto.
    Já estou “sacuda” de ficar numa escala de Cordoba a Guarulhos por 10 horas, imagina 30 horas? Senhor!!!
    Beijos.

  7. Oi Poliana, meu kit de sobrevivência em aeroporto é grande. Levo tudo o que possa me oferecer conforto e tudo o que eu possa me arrepender de não ter levado. Como viajo com filhos, imagina o tamanho da bagagem de mão. Depois de uma vez, no avião terem derrubado vinho tinto na minha calça e ela ter ficardo enxarcada, passei a levar até uma de roupa.

  8. Olá! Ainda bem que deu tudo certo e você estava preparada. Sempre levo carregador portátil, revistas de viagens (hahaha), livros, doces, fones de ouvido!

  9. Sou a rainha de dormir em aeroporto, entao cabos, carregadores externos e livros sao companhia desde sempre!

    Agora a almofadinha de pescoço nao combina comigo! Precisam inventar uma mais confortavel e portatil hahaha

  10. Eita, que aperto! Em situações de conexões longas assim, sempre levo comigo meu notebook… quando estou editando umas fotos ou mesmo navegando na net o tempo passa rapidinho!
    Um abraço!

  11. Eu tenho trauma do CDG!
    hahahahaha
    Perdi um voo e fiquei 3 dias circulando pelo aeroporto esperando que uma vaga aparecesse para a gente! Um horror!
    Desde que a mala de uma prima foi extraviada e ela ficou 3 dias sem qualquer item de uso bàsico, comecei a pensar melhor em minha mala de mão. Sempre levo trocas de roupas correspondentes a 2 ou 3 dias e penso em itens de emergência caso eu precise de uma conexão longa!

  12. Caramba Poliana! Quanto tempo de espera!!! Eu sempre carrego algum eletrônico que me permita ver as duas séries a que assisto (mas que sempre estou atrasada porque só vejo nessas condições de aeroporto, ha ha ha), tenho também carregador e comida, porque sou esfomeada. Comida? Sim, levo paçoca, bananada e algum biscoito :). Ah e não pode faltar uma pashimina também porque nunca sei quando vou passar frio, he he he…
    Beijos
    Carolina

  13. Esse aeroporto de Paris é uma zona.. sempre tem muita fila para tudo e os funcionários não são dos mais simpáticos. rs. sempre que posso, evito conexão ali.
    Eu por sorte sempre tenho o computador na mala de mão. Assim, qualquer atraso, aproveito para trabalhar 🙂
    bejos!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar