Gibraltar – de carro pela Andaluzia e Grã Bretanha!

 

Saindo da cidade de La Linea de la Concepción, que é lindinha e fica do lado de Algeciras (com um porto gigantesco de onde saem muitos ferries para Tangier e Ceuta), se chega a Gibraltar.

Pausa para um momento cultural: A palavra Gibraltar vem do árabe Jeibl ou Jebel que quer dizer montanha, pois lá a principal paisagem ou a dominante é a de um rochedo gigantesco que é visto a muitos quilômetros de distância.

Também cabe informar que Gibraltar não é Espanha, é Gibraltar membro da Grã Bretanha desde 1713. Lá se fala inglês yes sir e beeem britânico (oh my), tem cabines (fedidinhas) de telefone, ônibus de dois andares vermelhos, pubs, casas de chá, e outras britanidades. Mas curiosamente não se dirige na mão inglesa….

P1040530

Para passar a fronteira, como a Grã Bretanha não é signatária de Schengen tem uma inspeçãozinha na saída da Espanha. Na entrada de Gibraltar nada, só passaportes empunhados que nem foram abertos.

As relações com a Espanha podem ser tensas, em duas ocasiões na história recente cogitou-se o país ibérico voltar a dominá-la, e embora Londres estivesse de acordo, a população local negou com veemência (Malvinas-Folkland é você?).

Gibraltar é complicada viu? Choviscante e com bastante vento (oi, estamos de frente para África, no… Estreito de Gibraltar!) é cheia de ruas beeem estreitas, e até sem calçadas e com poucos lugares para estacionar!

IMG_2516

e nada de mapa grátis não, viu?

Mas o caso é que chegamos direto no Rochedo, pagamos 22 libras (75R$) para entrar no que se considera uma reserva natural, e lá o bicho pegou, sabe por que? Porque é tudo muito estreito, tem muitos ônibus da empresa oficial lá dentro (que por fim acho que deveria ter o monopólio do transporte lá dentro para não ter tanta confusão e aperto), a subida é muito íngreme e o desfiladeiro fica a um centímetro de você: dá um certo Pânico.

P1040526

vista que se tem desde lá em cimão

 

Dentro da reserva tem diversos atrativos: área de macacos (que são a sensação de Gibraltar, mas quem os alimentar paga multa de 4mil libras!), castelo mouro, estátuas e mais estátuas, marcos bobos do tipo: neste lugar a rainha parou e olho a cidade de Gibraltar em 1953…., mirantes com vistas incríveis!!!

P1040532

castelo mouro + bandeira da Gran Bretanha no Upper Rock

 

Em um dia de sol deve ser deslumbrante, mas ficamos pouco tempo lá, pois quanto mais subíamos mais vertigem tínhamos e menos visibilidade pelo mau tempo.

Ahh para quem não tem medo de morrer, tem até um teleférico! Obrigada, passo.

Saímos de lá para dar um rolê na cidade, que tem um comércio bem forte com produtos de duty free. E muitas lojas britânicas como Top Shop e Marks & Spencer.

P1040543P1040539

Por ali devem chegar muitas embarcações/cruzeiros, pois havia uma quantidade significativa de italianos e russos e lojas com anúncios que turistas oriundos da MSC Fantasia tinham descontos e etc.

O centrinho é bonito, a comida foi boa. Mas só, já dei por conhecida, não preciso desejar morar lá…

P1040542

Na volta para La Línea, uma fila tremenda para voltar para Espanha, pior que na Ponte da Amizade, ficamos mais de uma hora para cruzar uma fronteira seca… e sem inspeção, mas com muito buzinaço.

Detalhe interessante: a entrada do país, por terra, passa no meio da pista do aeroporto: louco isso!

A próxima parada?: Málaga, pois já estamos com saudade de casa e precisamos nos preparar para a próxima viagem (Barcelona).

Comentários
  1. 4 anos ago
    • 4 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*