Cidade do México Templo Mayor e Palácio de Bellas Artes

Ontem foi nosso último dia de passeios pela capital, pois hoje só preguiça no hotel! Mesmo muito cansados fomos feliz e contentes rumo ao centro histórico da cidade.
O café da manhã foi na belíssima filial da Sanborns da Casa dos Azulejos: lindo prédio!
A primeira parada foi no Templo Mayor (é só clicar para acessar o link), um sítio arqueológico bem no Zocalo, ao lado da Catedral Metropolitana (algumas infos e imagens) que é impressionante de grande. Na verdade ali só estão as fundações do que foi um importante templo religioso dos mexica, e alguns fragmentos. Foi descoberto com as escavações do metrô! Por isso muitas coisas foram danificadas. Embora a história seja um pouco difusa: depois de ter sido demolido pelos espanhóis (sempre os conquistadores!) assentou-se uma residência em cima, que também foi demolida e outros usos no espaço foram ocorrendo, isso nos idos do descobrimento (lá por 1500 e bolinhas). O fato é que ele é bastante grande, e impressiona! O tempo todo dele se vê a catedral, ou seja: não se esquece nunca desse hibridismo cultural mexicano de fé. Ao fim do recorrido tem o Museu o Templo, que é lindo, mas tão cheio de escadas que eu não alcancei os pisos superiores. Mas valeu estar lá mesmo assim. E ainda por cima sem pagar: obrigada ao governo mexicano que libera professores de pagamento em museus! 😉
Saindo de lá, fizemos menção de entrar no Palácio de la Autonomia (infos da wiki) para ver uma exposição sobre Tutankhamon, mas era tudo réplica e seguimos caminho até o Zocalo – que estava um fervo…. vai imaginando uma das maiores praças do mundo convertidas em feira de natal com brinquedos de inverno grátis?! e muitos índios fazendo sessão de descarrego da alma nos transeuntes…. velei-me senhor a muvuca era garantida pois somada a isso os ambulantes e pedintes… eu queria era sumir de lá – mas dada a situação da praça, antes de cruzar a confusão nos refugiamos no Museu da Gastronomia Mexicana (o link parece mais interessante que o lugar, checa), fraquinho fraquinho, mas me sentei um pouco ao menos: as perninhas estavam pedindo arrego.
No caminho para o Palácio de Bellas Artes, na rua Francisco Madero (um calçadão na verdade) tem muitos centros culturais e museus, inclusive o Palácio de la Cultural Banamex (infos completas aqui): um edifício em estilo colonial espanhol precioso que estava abrigando uma exposição de joias (não gosto de joia sem acento, tá?) e artefatos de prata de artistas mexicanos de todas as épocas. Entramos para uma rápida olhada, e um embasbacamento! Aqui tudo é grandioso, ok? E o prédio… ah o prédio… mas fotos não eram permitidas de forma alguma….
Seguindo rumo ao Palácio de Bellas Artes (link lindo), lindeza indescritível. É tido como o edifício mais bonito da cidade, e quem vai duvidar? Data da era Porfiriana (infos da wiki aqui) e como suas obras foram interrompidas durante a Revolução Mexicana (clica aqui que cê tá perdido na história que eu sei!) seu estilo arquitetônico é híbrido: art deco e nouveau, e ambos são bem claros no edifício. Lá dentro na verdade é um teatro, não um museu como se pode imaginar, ou melhor é as duas coisas: além do teatro tem um museu de arquitetura, salas e exposições e exposições de murais de Rivera, Siqueiros, Orozco e outros. A visita em si não é tão interessante, pois o nível da interpretação é baixo e não se pode entrar no teatro, mas o prédio é lindo, lindíssimo por dentro e por fora.
Já no fio das forças depois disso tudo, fomos almoçar em frente a bonita avenida Juarez, e após isso: caminha que as pernas não poderiam suportar nada mais.
Ao acordar era hora de balançar as tranças por uma badalada área de restaurantes e danceterias, também conhecida por ser reduto da comunidade coreana e homoafetiva: a Zona Rosa. Aqui pertinho do hotel, bem simpática, animada, super climinha! Adoramos. Cheia de restaurantes, bares, gente, salões de beleza que pareciam não ter hora para fechar, lojas de lingerie de gosto e índole duvidosa (risos). Demos uma volta boa lá, mas o jantar foi no mesmo japonês da noite passada.
E assim findaram nossos passeios com saldo positivo.
Cidade do México é um lugar para muitas visitas, certamente.
Abraços, e já que o mundo não acabou mesmo, a próxima parada é no Norte, Chihuahua!

o salão principal da Casa dos Azuleijos com uma super Piñata de natal
na escadaria da casa dos Azulejos, com um mural de Orozco ao fundo
Palácio de la Cultural Banamex
Palácio de la Cultural Banamex
parte da muvuca xamanista do Zocalo
vistas do centro histórico
xamã limpando a alma da moçada
Museu da Gastronomia
Entrada do Templo Mayor
Templo Mayor
Templo Mayor, detalhes
Templo Mayor, olha a cobra… é verdade!
Templo Mayor com a Catedral ao fundo.
Templo Mayor – detalhes
Templo Mayor e a vizinha….
Templo Mayor
Templo Mayor
Templo Mayor – detalhes
Templo Mayor – vistas dele
Templo Mayor – painel com fragmentos de cartas dos conquistadores ao Rey
no Museu do Templo Mayor
Grandioso Museu do Templo Mayor
Museu do Templo Mayor
peça do Museu do Templo Mayor
Palácio de la Autonomia
abóboda do Palácio de Bellas Artes
Palácio de Bellas Artes
Palácio de Bellas Artes
Palácio de Bellas Artes
Palácio de Bellas Artes, lindo né?
pessoal batendo um almoço na rua: super comum tá?
Zona Rosa
Zona Rosa
Zona Rosa
Comentários
  1. 5 anos ago

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*